Dicas Para Reenergizar Seu Email Marketing

Mesmo as grandes ideias precisam de uma repaginada de vez em quando. É indiscutível a importância do email marketing para seu trabalho de marketing digital. Porém, não é fácil enviar newsletters sempre com assuntos interessantes e ofertas de valor para sua lista. Que tal uma lista de sugestões para dar uma renovada nos seus esforços por email?

Engajamento é algo muito complexo. Seja para apresentar algo novo ou para vender as mesmas coisas, a cada semana ou quinzena, preparar uma newsletter com conteúdo relevante é uma tarefa árdua, mesmo para o mais experiente dos profissionais.

O trabalho de email marketing é basicamente simples: criar conteúdo que inspire ações pré-determinadas dos inscritos em sua lista.

Como tudo mais em negócios, na teoria é fácil. Se suas métricas de engajamento (abertura, cliques, cadastros, descadastramentos, etc) estão caminhando na direção contrária aos esperado, é hora de repensar seus esforços, a fim de criar conteúdo que seus leitores se disponham a ler e (tomara…) agir.

Veja 8 sugestões para conseguir isso:

  1. Destaque seus leitores. Qual a melhor forma de gerar engajamento? Proporcione formas de seus clientes aprofundarem a conexão com sua marca. Peça fotos de seus cadastrados e publique-as em seu site ou nas newsletters. Publique comentários daqueles que mais comentam, faça promoções para escolher as melhores sugestões, enfim, conecte-se com seus clientes. Isso, comprovadamente, aumenta a taxa de cliques e cria uma sensação de envolvimento que é sempre positiva para seu negócio.
  2. Amplie o trabalho de brainstorm da equipe que define as publicações. Nada é pior para qualquer esforço de marketing que a acomodação. Crie novas rotinas de discussão de ideias, compre o livro mais recente do seu guru do email marketing, cadastre-se para receber newsletters de empresas com histórico de inovações na web (Coca Cola, por exemplo) e analise o que eles fazem e adapte as boas ideias para seu uso.
  3. Ofereça descontos exclusivos para cadastrados em sua lista. Afinal, que motivo que leva as pessoas a se cadastrarem para receber seus comunicados? Saiba que é para receber descontos, ofertas, conteúdo exclusivo e tudo mais que signifique vantagem ou valor. Nos EUA há um nome bem legal para isso. WIIFM: What’s in it for me? Algo como: O que que eu ganho nisso? Prestigie seus cadastrados e eles retribuirão. Use o email marketing como primeira opção para excedentes, itens exclusivos ou de tiragem limitada e liquidações.
  4. Pergunte diretamente aos seus clientes o que eles querem. Faça uma enquete, inclua na newsletter um espaço para ideias e premie as melhores. Não tenha medo de envolver seus clientes em suas decisões de marketing. Afinal, seu trabalho é conquistá-los, não é?
  5. Crie um banco de ideias. Faça um arquivo só com ideias que retirar de emails, sites, páginas do Facebook ou Twitter. Um dia uma delas pode ser o toque que faltava. E note que, as vezes, isso pode ser um título bem pensado, uma oferta diferenciada, ou simplesmente um bom texto. Incluo uma história que aconteceu comigo. Em 2007, comprei algo em que, pela quantidade comprada, duraria uns 6 meses. Ao final da compra, abriu-se uma janela informando que o produto que comprei duraria cerca de 6 meses e pedia autorização para me enviar um lembrete de renovar o estoque em 5 meses e meio. Achei respeitoso o pedido e, principalmente, útil. É claro que aceitei. Em 2010, usei a mesma ideia com um cliente e o índice de conversão que alcançamos com essa técnica foi superior a 73%. Esteja sempre ligado para perceber boa ideias.
  6. Crie jogos, competições, tarefas, o que quer que seja para engajar seus leitores. Idealize algo como eles terem que clicar em um link para ativar o “jogo” e serem levados a uma página onde teriam que encontrar algo. Quem achar, ganha um cupom de desconto. É simples, não demanda maiores estruturas e pode funcionar bem. Experimente. Tenha apenas o cuidado de restringir a participação a cadastrados. Relembro, as pessoas da sua lista têm que se sentir prestigiadas.
  7. Use suas mídias sociais. O Facebook, Twitter, Pinterest e outras redes são ótimas fontes de pesquisa. Pesquise que tipos de posts geraram mais compartilhamentos e curtidas de seus seguidores e o que estão publicando em seu mural. Analise quais tweets fora mais retuitados. Existem dúvidas ou perguntas mais recorrentes? Bons serviços de email indicam quais os inscritos de maior peso nas redes sociais. Analise o que eles compartilham mais. Há muitas informações úteis nas suas próprias mídias sociais.
  8. Reutilize boas ideias do passado. Sempre tendemos a procurar o novo, quando, muitas vezes, a resposta está no passado. Reutilize o que funcionou antes. Verifique quais foram os links mais clicados em suas antigas newsletters, quais os tipos de artigos que tiveram melhor resposta, enfim pesquise seu próprio trabalho para encontrar exemplos bem sucedidos.

Envie conteúdo específico para áreas de interesse, faixas etárias, sexo, regiões ou o que mais seu cliente informar como sendo de seu maior interesse.

De acordo com pesquisa feita no último trimestre de 2012, pela Epsilon Email Marketing Research Center, publicado em março de 2013, os números de “aberturas e cliques, hoje, são menores que os de 2011. Um caminho que parece ser unanimidade entre os profissionais de email marketing, para reverter esse mau desempenho, é buscar fórmulas de personalizar ao máximo as mensagens. A dica extra é enviar conteúdo específico para assuntos, faixas etárias, sexo, regiões ou o que mais seu cliente informar como sendo de seu interesse. Dê ao seu cadastrado exatamente o que ele quer!

Se você pretende melhorar suas estatísticas, que tal começar com essa 8 (ou 9) dicas? Informe-nos se alguma funcionar para você!

Gostou? Se gostou, por favor comente e compartilhe! Não gostou? Discuta e ajude-nos a aprimorar a agenciawai.com.br.

Compartilhe